INVESTIMENTOS

sucess-750x410

Investimentos: como escolher o prazo ideal para mim?

Saber identificar e escolher os melhores produtos para composição da carteira de investimentos é um processo fundamental para qualquer investidor que deseja construir uma carteira sólida, diversificada e em linha com suas projeções de rendimento, principalmente em uma realidade na qual a oferta de aplicações e produtos é cada vez maior.

Apesar disso, é preciso que o investidor se atente a um outro detalhe que, muitas vezes, passa despercebido: o prazo.
Alinhar a escolha de bons produtos com prazos que estejam de acordo com seus objetivos pode ser decisivo para a garantia do sucesso do investimento.

Mas, afinal de contas, como escolher o prazo dos seus investimentos? Quando optar por curto, médio e longo prazo? É sobre isso que você vai ler no artigo de hoje. Acompanhe!

A importância do prazo dos investimentos

Muitos investidores já sabem que a diversificação de produtos em uma carteira de investimento é de grande importância para a conquista de uma carteira sólida. O prazo de cada um dos investimentos, no entanto, nem sempre é levado em conta pelo investidor na hora da escolha e montagem de carteira.

Em geral, é importante que o investidor faça a composição da sua carteira de acordo com seus objetivos, no curto, médio e longo prazo, alinhando o prazo com cada um destes objetivos ou metas.

Um planejamento correto, alinhando estes objetivos pessoais com os investimentos permite ao investidor escolher as melhores opções de mercado para cada prazo específico – curto, médio e longo prazo, que ofereçam bons rendimentos e a liquidez necessária para atender às necessidades do poupador sem comprometer sua organização financeira.

De que adianta, por exemplo, escolher um produto de longo prazo – com vencimento superior a cinco anos, se o seu objetivo com aquele investimento é realizar uma viagem em um prazo de dois anos? Ou escolher um produto com baixo rendimento e vencimento no curto prazo se o seu objetivo de resgate é para daqui cinco, dez ou vinte anos?

A escolha dos investimentos, portanto, não deve levar em conta somente o tipo do produto e suas características, mas também o prazo de cada investimento e o alinhamento destes prazos com seus objetivos pessoais.

Prazos

Tendo em mente a importância de se atentar aos prazos, é chegada a hora de identificar as melhores opções de produtos para composição da carteira. Em geral, é recomendado que a carteira seja composta por investimentos de curto, médio e também de longo prazo, enquanto a porcentagem desta composição deve variar de acordo com seus objetivos, particulares a cada investidor.

Conheça um pouco mais sobre cada um destes prazos e os tipos de investimento de curto, médio e longo prazo disponíveis no mercado nacional:

Investimentos de curto prazo

Investimentos de curto prazo são aqueles cujo retorno será obtido em até dois anos – assim como o seu resgate. Por conta disso, é sempre indicado que o investidor escolha investimentos mais conservadores – como a renda fixa, por exemplo, para compor sua carteira de investimentos de curto prazo.

São muitas as opções de investimentos de curto prazo, ideais para quem planeja um resgate em até dois anos. Entre eles, podemos citar as Letras Financeiras do Tesouro (LTF) – ou Tesouro Selic, os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) com liquidez diária, Fundos DI e Fundos de Renda Fixa atrelados ao CDI, entre outros.

Investimentos de médio prazo

Investimentos de médio prazo são aqueles cujo retorno será obtido, em média, entre dois e cinco anos. Em geral, os aportes são feitos pelo investidor que visa determinados objetivos no médio prazo, como viagens, a compra de um carro ou outro bem de alto valor, entre outros.

Existem diversos tipos de investimentos de médio prazo, ideais para quem planeja resgatar o investimento no prazo de dois a cinco anos. Entre eles, podemos citar os Certificados de Depósito Bancário (CDBs), as Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs), Fundos Multimercados de baixa e média volatilidade, entre outros.

Investimentos de longo prazo

Os de longo prazo são aqueles cujo retorno e resgate serão realizados em um prazo superior a cinco anos.

Os aportes realizados pelo investidor neste tipo de investimento visa determinados objetivos no longo prazo, como o pagamento da educação dos filhos, a compra de um imóvel, a aposentadoria, entre outros objetivos com prazos maiores.

Estes devem ser os últimos investimentos na ordem de prioridade do investidor, uma vez que o horizonte do investimento de longo prazo é maior e mais distante.

Há no mercado uma ampla gama de investimentos de longo prazo, direcionados aos investidores de perfil conservador, moderado ou agressivo. Entre as principais opções para quem deseja realizar aportes visando horizontes mais distantes estão  o Tesouro IPCA+, os Fundos de Ações, os Fundos Multimercados de longo prazo, entre outros.

Respeite seu perfil de investidor

Cada investidor possui metas e objetivos específicos, ou preferências em relação aos investimentos e os riscos atrelados a eles. Por isso, é preciso que o poupador respeite o seu perfil enquanto investidor e escolha os produtos de curto, médio e longo prazo que atendam não somente às suas necessidades, mas que sejam também compatíveis com o seu apetite ao risco em relação aos investimentos.

O perfil do investidor é identificado justamente por meio destas preferências e objetivos do investidor, e permite uma distribuição dos investimentos mais compatível com o perfil de cada um. Em regra, existem três tipos de perfis: conservador, moderado e agressivo.

Saber qual é o seu perfil enquanto investidor é um processo necessário para formulação de uma carteira de investimentos mais adequada para si, que estará em linha com seu apetite ao risco e com suas metas e objetivos.

Além disso, montar uma carteira de investimentos baseada no seu perfil enquanto poupador evitará situações de ansiedade ou qualquer outro tipo de desconforto em relação aos seus investimentos. Isso porque uma carteira compatível com o perfil do investidor tende a se adequar às expectativas do poupador, evitando surpresas quanto à performance e aos riscos dos investimentos.

Conclusão

Independente da escolha do investidor, é importante que o poupador saiba que existem bons produtos disponíveis no mercado para composição de carteira de curto, médio e longo prazo, que podem oferecer boa liquidez e boa rentabilidade e permitir a conquista de um objetivo de maneira planejada e bastante tranqüila.

Para que isto seja possível, basta escolher os produtos de maneira consciente na hora de compor sua carteira e realizar os aportes de acordo com seus objetivos e planos, levando em consideração seu perfil enquanto investidor e pensando sempre no prazo de resgate do investimento e na rentabilidade que ele pode oferecer neste período.

Fonte: Blog App Renda Fixa

 

%d blogueiros gostam disto: